Atualidade

09 maio 2022

Segundo um estudo levado a cabo por um grupo de trabalho da Aliança Europeia de Associações para a Reumatologia (EULAR), é necessária uma atenção especial para reduzir potenciais vieses dos estudos de vida real de comparação de efetividade de terapêuticas reumatológicas (Courvoisier DS, et al. Annals of the Rheumatic Diseases.2022). Este estudo também concluiu que a adesão a recomendações claras para a análise e a comunicação dos estudos de eficácia comparativa observacional melhorará a fiabilidade dos seus resultados.

09 maio 2022

European Alliance of Associations for Rheumatology (EULAR) desenvolveu recomendações baseadas na evidência destinadas a incentivar estilos de vida saudáveis e encorajar a participação no trabalho de pessoas com doenças reumáticas e músculo-esqueléticas (Gwinnutt JM, et al. Annals of the Rheumatic Diseases.2022). Estas recomendações abrangem uma série de comportamentos de estilo de vida e podem orientar a tomada de decisão partilhada entre pessoas com doenças reumáticas e musculo-esquléticas (RMD) e profissionais de saúde ao desenvolverem e orientarem planos de tratamento.

09 maio 2022

A Associação Nacional dos Doentes com Artrite Reumatóide (ANDAR) está a apoiar refugiados ucranianos no acompanhamento em consultas de Reumatologia e de Medicina Geral e Familiar (MGF). Esta ajuda será gratuita e disponível para todos as pessoas vítimas da guerra na Ucrânia que necessitem de acompanhamento médico e que tenham artrite reumatoide.

26 Abr. 2022

A Enf.ª Andréa Marques e o Enf. Ricardo Ferreira lançaram um novo guia prático entitulado "Enfermagem em Doenças Reumáticas e Músculo-esqueléticas", onde são partilhadas recomendações que auxiliam os enfermeiros a lidar com este tipo de patologias.

26 Abr. 2022

Não existem atualmente critérios amplamente aceites para o envolvimento axial na artrite psoriática. O objetivo global do estudo do Axial Involvement in Psoriatic Arthritis (AXIS) é avaliar sistematicamente as manifestações clínicas e imagiológicas indicativas de envolvimento axial em doentes com artrite psoriática e desenvolver critérios de classificação e uma nomenclatura unificada para o envolvimento axial. O desenho do estudo foi recentemente publicado na revista Therapeutic Advances in Musculoskeletal Disease.

13 Abr. 2022

Na segunda parte do evento, a Prof. Doutora Maria Chimenti focou a utilização de ixecizumab (IXE) no tratamento de doentes com artrite psoriática (PsA) em contexto do mundo real, mencionando resultados relativos à avaliação da persistência, switching e descontinuação terapêutica, assim como a eficácia e perfil de segurança do IXE na PsA, onde partilhou a sua experiência clínica.

13 Abr. 2022

“Após quatro anos de comercialização do baricitinib, estudos desenvolvidos por vários países a nível global preenchem a ausência de evidência para a efetividade do baricitinib em contexto do mundo real”, afirmou a Prof. Doutora Rieke Alten, a quem coube abordar os novos dados do baricitinib (BARI) no tratamento de doentes com artrite reumatoide (AR).

13 Abr. 2022

Este foi o título do webinar organizado pela Lilly com o intuito de discutir os novos dados de evidência do mundo real disponíveis para baricitinib e ixecizumab no tratamento de doentes com artrite reumatoide e com artrite psoriática, respetivamente, e ainda promover a interação e partilha de experiências entre palestrantes e participantes de vários pontos do globo. Decorrido a 9 de dezembro de 2021, o evento contou com a participação da Prof. Doutora Rieke Alten e Prof. Doutora Maria Sole Chimenti, assim como do Prof. Doutor Bruce Kirkham, moderador da sessão.

11 Abr. 2022

Uma análise post-hoc do estudo RA-BEGIN (fase III) avaliou a rapidez, a magnitude e a manutenção da resposta ao tratamento com baricitinib (em monoterapia ou em combinação com metotrexato), versus metotrexato (MTX) isoladamente, na redução da dor em doentes com artrite reumatoide, ao longo de um período de 52 semanas. Os resultados deste trabalho, conduzido por Peter C. Taylor et al., foram recentemente publicados no RMD Open.

11 Abr. 2022

O novo tratamento experimental, realizado nos Estados Unidos da América, demonstra eficácia e perfil de segurança favorável, podendo vir a constituir uma alternativa às terapêuticas atuais no tratamento desta doença cujos sintomas, melhoram significativamente após aplicação de células estaminais mesenquimais do tecido adiposo, também conhecido por gordura.

Apoio

AbbvieLilly